As surpreendentes vitórias da Liberdade na UnB

Estudantes posicionados à direita se mobilizam por pautas próprias e voltadas a melhoria da Universidade

Membros da Libertas (MRU e DL) com outros movimentos estudantis do DF comprometidos com uma tese da UNE voltada aos estudantes.

O primeiro semestre de 2017 foi marcado por grandes vitórias da Liberdade na UnB. Em um ambiente hostil e distante da realidade dos estudantes, o Movimento Reação Universitária (MRU) lutou em prol de pautas reais e para que prevalecesse a democracia, a lisura e a liberdade de ideias na Universidade. Para isso, os estudantes agregados ao MRU utilizaram a estratégia da boa política estudantil: diálogo, determinação e a costura de parcerias com outros movimentos e estudantes independentes também comprometidos com pautas classicamente liberais.

A seguir, confira um balanço de alguns de nossos projetos e parcerias:

PIONEIRISMO NA UNE:

A delegação encaminhada pela Universidade de Brasília para o 55º Congresso da UNE (CONUNE) foi historicamente diferente este ano. Entendendo que a entidade detém o monopólio de representação estudantil absurdamente garantido pela Lei 7839/85, o Movimento Reação encabeçou uma lista de 10 para o Congresso Nacional da UNE. A partir disso, viabilizou-se, então, a inscrição de uma chapa pró estudantes. Acreditando em um projeto inovador e próximo ao pulsar dos alunos, convidamos o Distrito Liberal para compor conosco a Chapa Libertas – a primeira chapa posicionada à Direita, com estudantes conservadores e liberais, disputando o Congresso desde 1956.

Em apenas 4 dias de campanha fizemos história no movimento estudantil: Com 968 votos, 142 votos a mais que a segunda colocada, derrotamos as velhas estruturas ligadas a partidos como PCdoB, PT, PSOL e PSTU que há décadas tem deixado os estudantes de lado para fazer proselitismo político dentro da UNE. Assim, viajamos para o Congresso realizado em Belo Horizonte, entre os dias 14 e 18 de Junho, afim de defender uma tese única que, dentre outras coisas, apoiasse parcerias entre universidades públicas e o setor privado para a criação de laboratórios, estágios e pesquisas, bem como o apoio à operação lava-jato e à fomentação do Movimento Empresa Júnior.

Como a votação para o CONUNE é proporcional, as outras 5 chapas – posicionadas ideologicamente à esquerda – levaram somadas mais delegados para o congresso,  sendo que de um total de 46 delegados enviados pela UnB, 17 foram da Libertas (maior delegação) contra 29 das demais chapas.

Estima-se que, dentre observadores e delegados, 10 mil estudantes participaram do congresso da UNE. Se por um lado muito trabalho precisa ser feito nas Universidades Brasileiras para que a liberdade volte a raiar e o movimento estudantil volte a lutar pelos interesses dos estudantes, por outro, isso demonstra a ousadia do Movimento Reação Universitária em encabeçar um projeto robusto e consistente dentro da Universidade de Brasília. Na maior do Centro-Oeste, graças ao engajamento e luta dos estudantes e a construção de parcerias certeiras, a VITÓRIA DA LIBERDADE JÁ É REAL. Viva a luta do novo Movimento Estudantil da UnB!

Confira, a seguir, a fala do nosso presidente desafiando a hegemonia autoritária da esquerda durante o 55º Congresso da UNE:

Nosso presidente Osmar Bernardes Jr desafia esquerda na UNE!Vai ter aluno independente e defendendo a Liberdade na UNE sim!Agradecemos aos nossos eleitores da Universidade de Brasília e ao Distrito Liberal pela parceria e lançamento da CHAPA 1 – Libertas.A Liberdade vencerá o medo!

Posted by Movimento Reação Universitária on Saturday, June 17, 2017

GRUPO UTOPIA:

Em conjunto com estudantes independentes de Ciência Política, lançamos a CHAPA UTOPIA para disputar o Centro Acadêmico do curso. Com uma campanha séria, organizamos um projeto plural, de excelência acadêmica e voltado para os estudantes em um curso historicamente dominado pela esquerda – que aparentemente detinha o monopólio de pensamento. Em uma eleição com participação recorde, recebemos 40,6% dos votos, demonstrando que há quem pense diferente. Além disso, conquistamos a participação no colegiado do curso. Somos muito gratos por isso, obrigado, Ciência Política!

TRANSFERÊNCIA INTERNA:

Mais uma vez atentos as necessidades dos estudantes, recolhemos outra vez mais de 800 assinaturas para garantir que a Reitoria e a SAA mantivessem os critérios de transferência interna, afim de não dificultar ainda mais a vida dos alunos.

ATUAÇÃO CONSTANTE NO MOVIMENTO ESTUDANTIL:

Comparecemos aos Conselhos de Entidades de Bases para defender os interesses dos estudantes e fiscalizar a atuação do DCE Gestão Todas as Vozes – grupo composto por estudantes de esquerda independentes e também juventudes ligadas a partidos de extrema-esquerda como PCdoB, PSOL, PSTU e PT.

Assim, infelizmente, presenciamos situações enraizadas nas práticas das velhas estruturas do movimento estudantil. O MRU denunciou publicamente tentativas de fraudes envolvendo as eleições da UNE e, mais recentemente, o cadastramento indevido de Centro Acadêmico para votações deliberativas de Greve Geral. Ademais, nossos colaboradores marcaram presença em assembleias e ambientes de discussão política para garantir que os estudantes tivessem conhecimento de como os seus CAS tem votado nas causas de seus interesses.

Juntos conquistamos muitas VITÓRIAS no primeiro semestre de 2017 e este segundo semestre será ainda melhor. Agradecemos a confiança em nós depositada e as mensagens e palavras de carinho, mas agora queremos você conosco! Inscreva-se através do nosso site na guia “Faça parte” e venha colaborar no maior movimento estudantil de Direita do Brasil.

A LIBERDADE VENCERÁ O MEDO!

Junte-se a nós

Venha fazer parte deste time que tem lutado para garantir que a Liberdade vencerá o medo.

Preencher o formulário

Mantenha-se informado

Receba resumos semanais do que aconteceu no Reação Universitária diretamente no seu email

Ou nos acompanhe nas redes sociais