Nota de repúdio à paralisação

O Movimento Reação Universitária vem através dessa nota manifestar sua posição contrária à paralisação do Instituto de Ciência Política (IPOL) da Universidade de Brasília. Como alunos, entendemos que tal paralisação – resta cerca de 1 mês para a conclusão do semestre – proposta por um pequeno grupo de professores e alunos membros de coletivos e partidos políticos de esquerda, não nos representa por ser claramente tendenciosa.

Tal uso político-ideológico do Ensino Universitário se manifesta através da percepção de que quando a presidente legitimamente afastada, Dilma Rousseff, decretou o corte de 9 bilhões na educação, do auxílio permanência, do Prouni, do Fies e dos demais programas que afetam diretamente a vida dos estudantes brasileiros, não houve qualquer proposição de paralisação por parte de tais coletivos ou grupos de alunos e professores que agora se dizem preocupados com os retrocessos na educação. Ao contrário, silenciaram-se perante tamanho descaso com o Ensino Público pelo simples fato estarem alinhados politicamente com a então mandatária do poder executivo. A “luta contra a precarização da educação”, portanto, não passa de uma desculpa.

Além disso, entendemos que tal proposição descabida de paralisação afeta não somente os alunos de outros estados e suas famílias que possuem diversos gastos e concentram esforços para suas manutenções no DF, como também todos que visam à conclusão de seus estudos sem a interferência de grupos políticos autoritários.

Nos solidarizamos também com os professores e alunos do IPOL que tiveram seu semestre tumultuado e encurtadopelo CASO, que, na base do grito e sem diálogo, atrapalhou e impediu a ocorrência de aulas. Repudiamos a atitude daqueles que dissimuladamente falam em tolerância, mas que demonstram, através de seus atos, o autoritarismo digno dos partidos de esquerda que apoiam.

Dessa forma, convidamos todos os alunos a comparecerem à Assembleia Geral convocada para o dia 6 de junho, próxima segunda-feira, em horário a definir pelo Centro Acadêmico de Ciência Política. Por fim, reafirmamos nosso compromisso com a formação de um ambiente universitário em que exista a tolerância e o respeito à pluralidade de pensamentos, sem a interferência de grupos ideológicos autoritários.

Movimento Reação Universitária (MRU).
Brasília, 02/06/2016

Mantenha-se informado

Receba resumos semanais do que aconteceu no Reação Universitária diretamente no seu email

Ou nos acompanhe nas redes sociais