JOSÉ OSVALDO DE MEIRA PENNA 14/03/1917 – 29/07/2017

Nota de pesar

Faleceu hoje de manhã o embaixador José Osvaldo de Meira Penna. Um dos maiores intelectuais brasileiros do século XX, Meira Penna foi autor de obras que explicaram, com inteligência e fino humor, as mazelas intelectuais que assolaram o Brasil e o mundo no último século. Transitava com facilidade entre os mais diversos campos do conhecimento humano – ciência política, relações internacionais, psicologia social e filosofia. Liberal à moda do século XIX, era um monarquista convicto.

Nascido no Rio de Janeiro a 14 de março de 1917, Meira Penna foi diplomata de carreira, tendo assumido os postos de secretário-geral adjunto do Ministério das Relações Exteriores para a Europa Oriental e a Ásia, e de embaixador em Israel, Nigéria, Noruega, Equador, Estados Unidos, França e Polônia. Sua primeira obra, intitulada “Shanghai: Aspectos Históricos da China Moderna”, foi escrita em 1944 e coligia suas impressões e análises sobre o processo de modernização da China (então já sob a ameaça comunista de Mao Tsé-Tung). Era integrante da Sociedade de Mont-Pèlerin, fundada nos anos 1940 por Friedrich Hayek, Karl Popper, Ludwig Von Mises e Bertrand de Jouvenel. Seu principal tema de análise foi a mentalidade revolucionária do último século, especialmente seus desdobramentos na vida social, política e econômica do Brasil.

Meira Penna faz parte de uma veneranda tradição de pensadores brasileiros que, justamente por não terem serventia ao modelo ideológico totalitário que se tem desenvolvido no País nas últimas décadas, são solenemente esquecidos pela academia brasileira e sua suposta elite intelectual. Entretanto, a sua grandeza não se mede nem pelo reconhecimento, nem pela bajulação da intelligentsia de aluguel. Meira Penna é um desses gigantes cuja força provém da verdade, e só poderemos reconhecer isso na medida em que nos abrirmos a ela.

Perde hoje o Brasil um de seus filhos mais brilhantes, e aqueles que tiveram o privilégio de conhecê-lo, estudá-lo e com ele conviver perdem um amigo e um mestre.

Nota escrita por Felipe Melo

Mantenha-se informado

Receba resumos semanais do que aconteceu no Reação Universitária diretamente no seu email

Ou nos acompanhe nas redes sociais